Home » Estudos Bíblicos

O ensino bíblico sobre Missões

Enviado por em sábado, 22 agosto 2009Um comentário
O ensino bíblico sobre Missões

1versiculoDesde o início até o final da Bíblia, vemos que ela traz um apelo missionário, pois fala sobre o homem perdido e o esforço de Deus para salvá-lo. Desde a criação, Deus queria ter intima comunhão com o ser humano. Por isso cada pessoa desse mundo, deve ser o alvo da obra missionária.

Após o nascimento de Jesus, a consciência missionária mudou radicalmente. Ao contrário do Antigo Testamento, o Novo Testamento demonstra claramente uma atitude ativa, pois a igreja passa a sair para alcançar o mundo. A teologia do Novo Testamento é missionária.

A Bíblia fala de pessoas que viveram por algum tempo no exterior para servir ao Senhor. Temos os exemplos de Abraão, José, Moisés, Daniel, Jonas e de Paulo. Alguns deles receberam um chamado específico, sabendo antes de sair que iriam trabalhar na Obra de Deus. Este é o caso de Abraão, de Moisés e de Paulo. Outros como José e Daniel, foram dirigidos ao exterior contra sua vontade, tendo sido presos e enfrentados inimigos pessoais.

José foi vendido por seus irmãos aos mercadores midianitas que o levaram para o Egito. Ele teve paciência e confiou na fidelidade de Deus e o Senhor o levou a ser o primeiro ministro do rei. Mais tarde, ele conseguiu ajudar seus familiares que na época passavam fome. Depois da morte de seu pai, ele testemunhou que Deus transformou em bem o que os seus irmãos tinham feito de mal contra ele. Assim, José era um testemunho diante das autoridades do Egito e diante dos seus parentes.

Daniel, que também foi levado para o exterior contra sua vontade, mostrou firmeza perante o rei babilônio. Para não comprometer sua fé em Deus, ao contaminar-se com as finas iguarias do rei, teve a coragem de pedir alimento que não o contaminassem. Assim, Daniel tornou-se o meio que Deus usou para levar o rei a crer Nele, (Dn 4:37).

A chamada de Abraão, rumo ao exterior foi diferente. A mudança dele foi radical, porque saiu da sua terra sem saber para onde iria. A obediência ao chamado divino resultou no nascimento e crescimento do povo judeu, sendo a preparação da primeira vinda de Jesus.

Assim, as pessoas modestas e humildes da Bíblia tornaram-se grandes homens, porque deixaram Deus transformá-los, para assim poderem levar o testemunho do Reino àqueles que viviam sem conhecimento pessoal da existência de Jesus.

Graças a Deus por todas as pessoas que após o tempo bíblico levaram o evangelho tanto em seus países como para o exterior. Se estudarmos como a Obra missionária iniciou no Brasil, chegamos à conclusão, que em muitos casos o trabalho missionário chegou primeiramente pelos imigrantes e mais tarde por Missões. Muitos imigrantes vieram ao Brasil com o objetivo de iniciarem uma nova vida. Logo perceberam que precisavam de um líder ou alguém para pregar o evangelho. A solução foi pedirem socorro a alguma Junta Missionária na pátria mãe para enviar um missionário. Isso aconteceu com varias nacionalidades, como lituanos, ucranianos, russos, alemães e suecos.

Dessa forma também aconteceu o inicio do trabalho missionário Batista Independente no Brasil. Em 1911 Anders Gustav Anderson imigrante sueco da colônia de Guarani, RS dirigiu uma carta ao jornal Batista de Örebro solicitando um missionário. O assunto foi encaminhado ao Pr John Ongman e em 1912 Erik Jansson chegou ao Brasil. Ele não somente veio socorrer os suecos, mas também imigrantes de descendentes alemães, que se instalaram na região de Guarani, RS. Entre eles havia um grupo de irmãos convertidos que precisavam de ajuda. Segundo as palavras do Pr Henrique Koch a uma entrevista que deu ao missionário Olavo Berg em 1960 referindo-se ao inicio disse: “Na nossa angustia, e necessidade ouvimos dizer que veio um novo irmão da Suécia chamado Erik Jansson. Logo fomos procurá-lo e prontamente aceitou nosso convite”. Erik Jansson em entrevista com Olavo Berg disse: “Alegro-me muito quando olho para traz por Deus ter me dirigido de encontrar os alemães onde tive a maior vitória naquele tempo no Brasil. À vitória não foi pequena, houve tempo onde batizamos convertidos a cada mês”. Assim iniciou o trabalho Batista Independente entre os alemães, que hoje é o trabalho da CIBILA.

Em nossa reflexão notamos como missões que desde o inicio da história da humanidade estava no coração de Deus teve seu desenvolvimento em todos os tempos e sempre havia pessoas que se prontificaram para fazer missões. E nós hoje o que estamos fazendo e ainda podemos fazer por missões?

Talvez para alguns de nós ainda seja necessário uma explicação sobre “Missões”. Por que devemos “fazer Missões”? Por que somente os crentes, e em especial os Batistas Independentes se preocupam tanto em levantar recursos para realizar Missões? Alguém até pode se sentir espremido em seu orçamento já tão apertado, para tirar mais algum dinheiro para missões. Tudo tem de ser realmente pela fé! “Sem fé é impossível agradar a Deus (Hb. 11.6). Também deve ser feito com alegria, pois “Deus ama a quem dá com alegria” (Rm 9.12).

Temos uma boa explicação sobre Missões no Evangelho de Mateus, no capítulo 25, versos 31 a 46, onde Jesus mesmo fala do castigo eterno e da salvação eterna. Jesus diz quem são os bodes que irão sofrer eternamente à esquerda do Pai, e, quem são as ovelhas que gozarão da vida eterna à direita do Pai. Jesus conta que as ovelhas, diferentes dos bodes, compreendem sua missão: alimentaram o faminto; deram de beber a quem tinha sede; foram hospitaleiras para com o estrangeiro; vestiram aquele que estava nu; visitaram os doentes e aqueles que estavam encarcerados. Os da esquerda do Pai não fizeram nada disso.

Às vezes, alguém não consegue cumprir aquilo que Cristo deixou registrado. Então surge a pergunta: Como cumprir esta missão? A resposta é: Fazendo Missões. Os Missionários estão indo, aos lugares onde não podemos ir para pregar o evangelho e levar o que as pessoas necessitam e entregam o “pão espiritual” que é Jesus Cristo. Graças a Deus! Assim temos condições de cumprir o “Ide de Jesus” Faça a sua parte: Contribua.

A história da igreja primitiva deixa impressão de que elas viviam uma das outras e por missões, dando-se inteiramente à obra do Senhor, até mesmo os seus bens pessoais. O encorajamento de Paulo às igrejas daquela época para contribuírem com seu dinheiro à obra missionária, para alcançar mais cidades e países com o evangelho fazia parte do ensino do apostolo. (2 Cor 8.1-5).

Não importa o tamanho da nossa doação, e sim, procurar a vontade de Deus a respeito da nossa renda, isto é, sustentar regularmente e fielmente a obra dele com nosso dinheiro. Quem aprender a doar do seu pequeno salário será abençoado por Deus.

Pr Vilson Wutzke

Um comentário »

  • clea abreu da luz said:

    Tudo que se refere a´Missões me interessa,sobre a vinda dos missionários da Suécia,nossas raízes Batistas aqui no sul e também sobre os assuntos da Bíblia ,são ensinamentos de grande importância para nossos dias,MISSÕES FAZ PARTE DA NOSSA IGREJA,LOUVADO SEJA O NOME DO SENHOR JESUS CRISTO.PARABÉNS POR ESTE ASSUNTO.

Deixe seu comentário!

Add your comment below, or trackback from your own site. You can also subscribe to these comments via RSS.

Be nice. Keep it clean. Stay on topic. No spam.

Você pode usar estas tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Este site permite usar Gravatar. Para ter o seu próprio registre em Gravatar.

</div>