Home » Estudos Bíblicos

Dons Espirituais: Usos e Finalidades

Enviado por em quinta-feira, 19 fevereiro 2009Nenhum comentário

I Corintios 12:1-11

A respeito dos dons espirituais, não quero, irmãos, que sejais ignorantes
Sabeis que, outrora, quando éreis gentios, deixáveis conduzir-vos aos ídolos mudos, segundo éreis guiados.
Por isso vos faço compreender que ninguém que fala pelo Espírito de Deus afirma: Anátema Jesus! Por outro lado, ninguém pode dizer: Senhor Jesus! Senão pelo Espírito Santo.
Ora, os dons são diversos, mas o Espírito é o mesmo
E também ha diversidade nos serviços, mas o Senhor é o mesmo.
E há diversidade nas realizações, mas o mesmo Deus é quem opera tudo em todos.
A manifestação do Espírito é concedida a cada um visando um fim proveitoso.
Porque a um é dada, mediante o Espírito, a palavra da sabedoria; e a outro, segundo o mesmo Espírito, a palavra do conhecimento;
A outro, no mesmo Espírito, fé; e a outro, no mesmo Espírito, dons de curar;
A outro, operações de milagres, a outro profecia; a outro, discernimento de espíritos; a um variedade de línguas; e a outro, capacidade para interpretá-las.
Mas um só e o mesmo Espírito realiza todas estas cousas, distribuindo-as, como lhe apraz, a cada um, individualmente.


INTRODUÇÃO:

O propósito expresso do dom do Espírito é equipar para o testemunho e para as obras poderosas de Deus em Cristo. Na Bíblia vemos que a ação do Espírito Santo na Igreja atuava no sentido de dar alegria verdadeira aos crentes, distribuir dons espirituais, motivar e inspirar o testemunho cristão, escolher os líderes da igreja e separar missionários. Na lição de hoje vamos abordar o uso e a finalidade dos dons espirituais. A preocupação de Paulo é muito grande a este respeito que ele usa praticamente 3 capítulos de I Coríntios (12-14) com orientações especiais. Ele começa sua discussão sobre os dons espirituais dizendo: “não quero, irmãos, que sejais ignorantes…”, indicando que este foi um tema acerca do qual faltava conhecimento. Os Coríntios eram culpados de um excesso emocional no culto de adoração e Paulo deseja corrigir sua condição ignorante. Para isso ele mostra a natureza dos dons, a importância de procurar obter os melhores dons, qual sua finalidade e como devem ser usados.

A NATUREZA DOS DONS

Os dons são variados quanto a suas manifestações. O neopentecostalismo enfatiza principalmente os dons de línguas, curas, porém a igreja hoje já está melhor orientada sobre a variedade de dons. Embora os dons de línguas, profecias, curas sejam dons importantes, não precisamos mais ficar limitados a estes dons. O que a igreja necessita hoje é que cada cristão descubra seu dom espiritual.

Os dons espirituais não devem ser privilégios de uma elite da igreja, pois a Bíblia afirma que a manifestação do Espírito é concedida a CADA UM. Cada crente deve procurar com zelo, os melhores dons, isto é, os dons que poderão ser mais úteis no seu ministério e na sua vida (I Co 12:31). Muitos procuram os dons que dão mais IBOPE na igreja, ou seja, os dons cuja manifestação é mais evidente e provoca mais impacto momentâneo, porém é importante conhecer a lista dos dons espirituais para descobrir em que área cada um pode ser mais útil no reino de Deus.

Os dons são de Deus. É Ele quem opera tudo em todos. O Espírito é o mesmo. Os dons espirituais não são doados aos crentes para satisfazer suas necessidades emocionais ou desejo de seus corações. Não são os crentes que escolhem o dom, mas Ele os distribui a quem quer e como quer, individualmente (I Co 12:11).

A FINALIDADE DOS DONS

Um fim proveitoso (I Co 12:7) – a variedade de dons é em função da variedade de necessidades dentro do corpo de Cristo. Não são apenas com a finalidade de adornar a igreja (como se adorna o pinheirinho no natal), mas para servir uns aos outros, com dons de curas, dons de fé, de socorro, profecias.
Edificar, exortar e consolar (I Co 14:3) – Embora este versículo faça referencia exclusiva ao dom de profetizar em comparação com o dom de línguas, devemos ter em conta que, quando uma pessoa é beneficiada com o dom de socorro, por exemplo, da mesma forma se sente consolada e confortada. Em alguns lugares da Bíblia o dom de profecia aparece para dar direção sobre o trabalho missionário (At. 13 e 16), porém sua finalidade principal é edificar os crentes. Deve-se ter muito temor no uso deste dom, porque alguns usam e abusam, procurando influenciar casamentos, negócios, etc…
Edificação da Igreja – quem deseja dons espirituais de procurar progredir, aprimorando seu testemunho pessoal, para a edificação da igreja (I Co 14:12; Ef 4:11,12).

COMO SE DEVE USAR OS DONS ESPIRITUAIS

Em primeiro lugar, com temor e tremor – Em I Coríntios 13 Paulo mostra “um caminho mais excelente”, ensinando que o uso de algum dom sem amor e sem o testemunho correspondente aos padrões do amor verdadeiro, não tem muito valor.
Com decência e ordem – O mau uso dos dons espirituais na igreja tem levado alguns pastores a serem reticentes (alguns até proíbem) sobre a motivação para que os dons espirituais encontrem espaço para sua manifestação na igreja, especialmente quando se trata de línguas e sua interpretação, ou profecias. Em I Coríntios 14:25-33 traz um ensino profundo e que deve ser seguido, sobre a maneira como se deve usar os dons espirituais na igreja, terminando com uma forte declaração: “Deus não é de confusão”.

Com liberdade – Há dois imperativos nas epístolas de Paulo sobre o Espírito Santo. Em I Ts 5:19 diz: “não apagueis o Espírito”, e, em Efésios 4:30 “… e não entristeçais o Espírito”. Creio que uma forma de “apagar” o espírito seria não usá-lo, não permitir a ação de Seus dons no meio da igreja, e uma forma de entristecê-lo poderia ser o abuso dos dons ou seu uso para envaidecimento pessoal e algumas vezes até criando confusão e estimulando a resistência aos ensinos da liderança da igreja. Quando I Co 14:39 afirma que não se deve proibir falar em línguas, está falando de liberdade na expressão dos dons espirituais. Não se deve proibir alguém de falar em línguas, porém, cada cristão deve também saber que o valor desse dom está mais relacionado com a edificação pessoal que com a congregação (14:23).

EMPECÍLIOS À LIBERDADE DE MANIFESTAÇÃO DOS DONS

Porque razão alguns pastores não criam um ambiente que favoreça a manifestação dos dons espirituais no meio da igreja? Seria medo? Seria falta de experiência pessoal? Seria falta de conhecimento da doutrina? Pode ser qualquer um destes itens, porém creio que o mais forte são os problemas causados por: mau uso dos dons espirituais, por exemplo, falando coisas que o Senhor não disse Jer. 23: 21,30-32; falta de testemunho adequado dos que afirmam possuir dons espirituais, havendo uma dicotomia entre o dom e o fruto do espírito. Não devemos esquecer que a Bíblia ensina que o crente espiritual será reconhecido por seus frutos e não pelos seus dons; e manifestações “espirituais” trazidas pelos movimentos neo-pentecostais, as quais são estranhas ao ensino Bíblico, como as chamadas: unção do riso, unção da cola, unção do leão de Judá, do tombo, etc… O pastor muitas vezes é “apanhado” desprevenido com tantas novidades que toma uma atitude de restrição, no desejo de proteger o rebanho de heresias. Infelizmente, esta restrição tem resultado a fuga de muitos cristãos atrás destas novidades, pois, na maioria dos casos, estão sedentos de uma experiência mais forte e profunda com Deus, as quais faltam na igreja. Há que haver um despertamento na igreja que permita um ensino adequado e a livre manifestação dos dons espirituais, que sejam compatíveis com a palavra de Deus e gere uma atitude de aceitação da orientação pastoral.

CONCLUSÃO

Você já tem a experiência do batismo no Espírito Santo? Já descobriu qual o seu dom espiritual e sabe como usá-lo? Deus quer uma igreja viva. Devemos fugir do nominalismo cristão que tem matado a igreja moderna, como também devemos fugir das “ondas espiritualistas” deste final de milênio, que trazem tanta confusão. Cuidado com algumas heresias de alguns movimentos. Pergunte-se: em que minha experiência tem contribuído para meu crescimento espiritual e para o progresso da igreja onde congrego. Em que meu dom espiritual tem sido útil para meus irmãos em cristo e para o ministério que estou realizando.

Pr. José Aldoir Taborda (26 de setembro de 2007)

Deixe seu comentário!

Add your comment below, or trackback from your own site. You can also subscribe to these comments via RSS.

Be nice. Keep it clean. Stay on topic. No spam.

Você pode usar estas tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Este site permite usar Gravatar. Para ter o seu próprio registre em Gravatar.

</div>